Eng. JOÃO AFONSO ABEL JANKOVITZ

   

 

 

RESPOSTAS À PERGUNTAS FREQÜENTES

P= Moro na travessa de uma Avenida com muitos bares com música ao vivo. Apesar da boa vontade dos donos dos mesmos, o barulho não permite que durmamos bem. Como posso resolver este problema, ou seja, como isolar os quartos de minha casa para que o barulho de fora não nos perturbe? Como solicitar este projeto e serviço? Como saber se a solução apresentada resolverá mesmo o problema?

R= Em primeiro lugar, a RESPONSABILIDADE por redução dos níveis sonoros não é sua, mas sim dos  AGENTES GERADORES. Ou seja: Os Bares NÃO PODEM EMITIR Níveis sonoros acima dos valores ditados pela Legislação e/ou pelas Normas da ABNT. Não sei em que cidade você reside, mas se não houver Lei Orgânica do Município que regulamenta os máximos níveis sonoros, existem a NBR-10151 e NBR-10152 que devem ser seguidas pela Prefeitura de sua cidade.

O mais eficaz, nesta questão, é fazer queixa formal na Prefeitura de sua cidade. Eles deverão fazer medições e autuar os agentes geradores (bares), se os níveis estiverem acima dos valores permitidos. Os bares deverão buscar as soluções para redução dos níveis. 

Por outro lado, as soluções efetivas em SUA RESIDÊNCIA são possíveis, mas serão de altíssimo custo (para resolver o problema de vez) e portanto não recomendado.

      Minha empresa não vende e tampouco instala qualquer material ou produto, mas fazemos somente PROJETOS. Como desejamos que as soluções sejam efetivamente realizadas para quem fazemos os projetos, e como sabemos que os custos são elevados (POR SUA CONTA) e que acabam não sendo realizadas, não fazemos projetos para residências ou apartamentos.

 

 

P= Poderiam confirmar se por definição, Nível de Pressão Sonora (SPL) Sond Pressure Level é o ruído máximo ou a média dos ruídos medidos num dado intervalo de tempo?

R= Nível de Pressão Sonora não é, nem Ruído Máximo e tampouco a média dos ruídos medidos.

- NPS (Nível de Pressão Sonora) é o valor momentâneo (instantâneo) da variação da pressão atmosférica (dP) devido a qualquer vibração (entre 20 e 20.000 Hz) que ocasione esta variação. Complicado? Não, não é !

- NPS, como o nome diz, é o valor da pressão sonora. Som é qualquer variação do nível da pressão atmosférica, desde que situada numa freqüência entre 20 e 20.000Hz que é o "Range" da percepção auditiva (daí o termo "Sonora"). 
Nível de Pressão é o "valor" da pressão (instantânea). O que os equipamentos de medição sonoros medem é a variação da pressão atmosférica, devido ao som que está presente no local.  Melhorou, ou piorou a explicação?
- Nível Máximo é mesmo o nível máximo medido (ou avaliado) em um determinado intervalo de tempo.

- Para se medir a "Média" dos ruídos, é necessário muito cuidado, pois não se pode achar médias aritméticas dos valores obtidos dos equipamentos de medição. Esta "média" somente pode ser feita por equipamentos que têm esta capacidade, e se chama Leq (Nível Equivalente Sonoro).  Veja que se chama "Equivalente" e não "Média".

 

 

 

P= Gostaria de saber qual é o melhor material para um estúdio musical que estou montando nos fundos de minha casa. Gostaria também de alguma indicação de onde adquiri-lo.

R= Favor ler o artigo em http://www.abel-acustica.com.br/Pauta/02-MatAcust1.htm

 Não existe um "melhor material para um estúdio musical"... depende de uma série de questões que não me aventuro a fornecer maiores informações sem conhecer melhor o estúdio que V.S. está montando nos fundos de sua residência.

 

 

P= Somos fabricantes de esquadrias e gostaríamos de saber mais sobre isolamento acústico, diretamente gostaríamos de saber qual tipo de vidro é mais isolante, se vidro duplo 14mm (4 6 4) ou o vidro 10 mm.

 R=  O isolamento acústico por esquadrias não depende exclusivamente da espessura dos vidros, mas dependerá muito da construção que será feita e os materiais utilizados.

São muitos os caminhos pelos quais há "vazamento" de ruído, inclusive pelos próprios materiais das esquadrias, que, por serem leves e/ou ocas, acabam comprometendo o resultado acústico final.

    O uso de vidros duplos (ou triplos) é preferido ao invés do uso de vidros simples, como regra geral. Entretanto, o isolamento acústico final dependerá das características do ruído a ser isolado e das dimensões dos vidros (largura, altura e espessura). Ou seja: não há um remédio único para todas as doenças.

    Recomendo que V.S. busque uma Assessoria Técnica nesta questão, para o qual nos colocamos à sua disposição.

 

 

P= Existe algum equipamento eletrônico que funcione como barreira sonora, e diminua bastante a entrada de barulho da rua?  Tenho uma loja numa rua barulhenta e não posso fechar a porta, imagino algo do tipo cortina de ventilação usada em ambiente aberto e climatizado.

 R=  Não existe o equipamento que V.S. está procurando.

Existe um equipamento eletrônico (cuja fábrica nos EUA está desativada), e que podia fazer pouca coisa com relação a ruídos variados.

Lamento, mas a solução será outra técnica. Não será possível manter a porta aberta e "bloquear" o ruído.

 

 

P= Poderias me dizer se posso obter isolamento em um apartamento onde ouço sons produzidos no caminhar das pessoas do apartamento superior? Qual é a melhor forma de isolar a partir do meu apartamento (teto)?

R=  Lamentavelmente não existem soluções baratas para este tipo de problema (transmissão sonora via sólido).

      O ideal seria executar um revestimento com ethafoam sob o contra-piso do andar superior.

   Isto deveria ter sido feito durante a construção do edifício. Agora, é provável que seu vizinho  não irá realizar esta providência, pois significaria retirar todo o piso do apartamento dele, instalar o material convenientemente e voltar a instalar o contra-piso e o revestimento.
  A instalação de qualquer material no teto de seu apartamento irá apenas ser uma solução paliativa, e os resultados serão pequenos. A transmissão sonora é via sólido e não será transmitida apenas pelo teto de seu apartamento, mas também pelas paredes laterais.

    Não há uma solução simples e barata para isto. Lamento, mas esta é a lei da física.

 

 

P= Estou trabalhando em um projeto de Home studio que farei em minha casa e gostaria de estudar uma maneira correta de fazer desde a estrutura do ambiente até a parte de isolamento e absorção acústica no recinto.

R= Um projeto acústico de salas técnicas (Home Studio, por exemplo) requer parâmetros bem definidos e criteriosos. Não há como indicar qualquer solução sem conhecer detalhes do local em que pretende instalá-lo.

Se uma sala nova está sendo projetada, tanto melhor, pois as soluções serão definidas no projeto e com custo final menor. Da mesma maneira não há como indicar qualquer solução sem conhecer o que se pretende (em termos acústicos) deste ambiente.

 

 

    P = Moro em apartamento e escuto a vizinha andar de salto alto no apartamento de cima, em especial no meu quarto.  Gostaria de saber se existe alguma solução para isolamento acústico como a colocação de forro de madeira no teto do quarto

    R = Provavelmente o problema foi originado por falhas na construção do edifício (laje de concreto entre pavimentos sem tratamento de absorção).     Não adianta colocar forro no seu quarto, pois a transmissão sonora é via sólido, que passa pelo teto e paredes. Várias pessoas já tentaram, sem resultado satisfatório.    O mais barato é a colocação de carpete no quarto de sua vizinha superior, para amortecer os impactos do salto no piso.     Embora exista solução acústica para estes casos, a solução final para este caso é complicadíssima (em termos de construção) e muito cara, motivo pelo qual não realizamos projetos de acústica para apartamentos. Fica muito caro (se não impeditivo), qualquer providência nestas questões. Não temos interesse em realizar um projeto de acústica que, sabemos, não será efetivamente realizado. Embora viéssemos a ser pagos pelo Projeto, nossa ética não nos permite propor soluções que não serão realizadas (por motivos de custo de instalação e montagem).  Não vendemos, não representamos e tampouco instalamos qualquer produto ou material, portanto não temos interesse em recomendar qualquer produto que não seja a solução.     Dependendo do tipo de piso do quarto de sua vizinha superior, seria necessário um tratamento acústico no contra-piso do apartamento dela (o que raramente os vizinhos permitem). 

 

    P = Sou proprietário de um apartamento em um prédio no Rio de Janeiro. Percebi logo ao me instalar que o isolamento acústico das paredes divisórias  - tijolo com revestimento de cimento -   era insatisfatório.  Ocorre que um vizinho, que divide uma parede comigo,  está instalando um equipamento de Home Theater. Fatalmente meu ambiente ficará poluído com os sons do aparelho de meu vizinho. Note-se que não espero um isolamento de 100% dos ruídos. Especificamente para o meu caso o que o Sr. me aconselharia a um custo suportável (embora a noção de "suportável" seja relativa)?

    R = Lamentavelmente, casos como o vosso são muito mais comuns do que se pensa. Eu recebo, em uma média diária, cerca de 4 a 5 consultas similares à vossa. O erro básico deve estar na concepção do projeto do edifício, pois não se levou em conta a questão Isolamento acústico. Agora, a solução eficaz deverá envolver uma grande soma de recursos financeiros. E veja que minha empresa não vende, não representa e tampouco instala qualquer produto ou material. Somos uma empresa de Engenharia Acústica cujo escopo principal é a realização de Estudos e Projetos para a busca da melhor solução técnica e econômica. Sabemos que V.S. não espera um isolamento 100%, mesmo porque não seria tecnicamente possível em um apartamento. Então vem a pergunta: Quanto eu preciso isolar para satisfazer minhas expectativas??  Esta é a principal questão. Somente um estudo no local, com a identificação criteriosa do problema de "vazamento" acústico e um estudo detalhado poderá fornecer a resposta, pois depende de muitos fatores técnicos (e que não estão disponíveis no meio leigo, lamentavelmente). Não me aventuro a fornecer nenhuma sugestão técnica sem um profundo conhecimento das questões envolvidas, pois há grande possibilidade que eu (e qualquer especialista honesto) cometa equívocos técnicos, compromentendo o resultado esperado e desperdiçando vossos recursos financeiros. Também não é meu hábito realizar estudos e Projetos para apartamentos, pois sabemos que os custos envolvidos para a solução, normalmente, acabam por inviabilizar sua execução. Deste modo, não há razão ética para eu realiar um projeto que sabidamente não será executado fisicamente. Por final, materiais leves não são bons isolantes acústicos. Sugiro ver meu site, mais especificamente em http://www.abel-acustica.com.br/Acustica/IsoleAbsor.htm    Lamento informar, mas é pouco provável que venha ter uma solução com baixa relação custo/benefício.

 

Home